Arquivo de junho, 2013

Esta publicidade é voltada exclusivamente para quem gosta de mergulho. Aproveitaram o tema para evidenciar o espírito aventureiro da marca.

2011-05-Harley2

Para lançar a linha de modelos 2013 para a Harley Davidson do Brasil, a Moma Propaganda criou  anúncios que carregam a identidade e o autêntico DNA da marca.
A publicidade da Águia, mostra a ave trazendo um bebê ao mundo com o tema “Todo homem nasce livre. Alguns mais livres que os outros”.

-> As peças, de páginas triplas, serão veiculadas até o fim do ano nas revistas Vip, Alfa, Duas Rodas, The President, Life Style, Experience Club, Top Magazine e Robb Report.

112

1123

11234

 A HD mantém vivo seu “espírito” e lifestyle na campanha. As peças, que serão veiculadas em páginas duplas sequenciais na mídia impressa, usam imagens de uma criança fazendo tatuagens e até de um recém-nascido cortando o próprio cordão umbilical.

A intenção é destacar que o “espírito Harley-Davidson”, de liberdade e rebeldia, entre outras qualidades, é inato e pode se manifestar desde cedo.

Uma das peças é ilustrada por um garoto, entre 9 e 11 anos, que tatua todo o braço com aqueles transfers que vêm junto às gomas de mascar (é possível ver vários chicletes abertos no chão do quarto do garoto).

Uma curiosidade, eu já vi esse mesmo anúncio com outra uma outra chamada: “Se seu espiríto é radical, seu espírito é Harley e você nem sabe”. Mas prefiro a primeira pelo impacto direto na mensagem.

anuncio-harley

11

harley_02

A Harley Davidson investiu em anúncios com a filosofia de rebelião e pessoas más. Esses são do Reino Unido. Acreditamos que seja uma contramão nostálgica e fora da realidade do novo motociclismo mundial que é completamente oposto.

Harley-Handpicked-Board-UK

Harley-Handpicked-Corner-UK

Harley-Handpicked-Headmaster-UK

 

5

As mulheres são o outro alvo da HD. Para isso, eles lançaram motos mais baixas e criaram uma campanha publicitária mostrando mulheres pilotando. Também fizeram uma ação de marketing com a super modelo Marissa Miller, mostrando um burnout feito por ela. A moral da história era “que todo mundo pode pilotar uma Harley”.

2

 

A partir de 1906 e até 1907, com vários melhoramentos no motor, troca de carburador e com a utilização de um sistema de mola dupla na suspensão dianteira, a produção atingiu a marca de 200 unidades no período.
Devido ao fato das motos saírem da fabrica pintadas da cor cinza (única cor oferecida a partir de 1910), as motos Harley – Davidson ganharam o apelido de “Silent Grey Fellow”.

1

Em 1916, o primeiro pedido formal de motocicletas para uso militar ocorreu durante o conflito quanto a fronteiras entre os EUA e o México.
O general John “Blackjack” Pershing adorava usar novas tecnologias e gostava da agilidade, facilidade no uso e durabilidade da motocicleta.